A vaga de frio que fustiga a Europa chegou a Marrocos, com as temperaturas a descerem para níveis inabituais e queda de neve no Atlas, revelou hoje o responsável da meteorologia daquele país do norte de África.

Ointerior do país, em particular a cordilheira do Atlas, foi fortemente afetado por esta vaga de frio anormal, sentida desde sexta-feira, apesar de os invernos serem muito rigorosos naquelas regiões marroquinas.

Embora em menor escala, a onda de frio atingiu a costa atlântica de Marrocos e uma chuva de granizo atingiu hoje a capital marroquina, Rabat.

No domingo, ao largo da costa de Rabat, uma tromba de água que impressionou os marroquinos foi observada desde a cidade.

“As temperaturas são globalmente abaixo do normal, com a queda de neve nas regiões montanhosas do Atlas, a partir dos 900 metros de altitude, onde as temperaturas podem descer até aos cinco graus negativos”, referiu o meteorologista.

A neve provocou o corte de estradas, de acordo com o Ministério dos Transportes, e agravou o isolamento das vilas situadas em regiões altas.

Um habitante de Ben Smim, no Médio Atlas, que compreende 18% da área montanhosa do país, disse à agência France Presse que “as pessoas estão isoladas, as estradas cortadas e o gado já não é alimentado”.

Marrocos lançou uma operação de emergência para as zonas afetadas e o ministro do Interior apelou “à mobilização de todos os setores governamentais”, afirmando que mais de meio milhar de pessoas beneficiarão de um plano de luta contra o frio, com medidas como a distribuição de cobertores e géneros alimentares.

A Fundação Mohammed V para a solidariedade anunciou desenvolver o programa “Operação Frio Grande” nas zonas montanhosas.

Para os agricultores, a chuva acabou por ser bem acolhida, pois temiam que o país entrasse numa seca e afetasse as colheitas.

Fonte: Notícias ao Minuto