Um recluso de uma cadeia na Sérvia é acusado de ter provocado a morte ao seu colega de cela e de ter comido partes do corpo da vítima nas horas que se seguiram ao homicídio.

Marko Jovanovic, de 27 anos, terá atacado Ramiz Sariz com uma lâmina por ter gostos musicais diferentes dos seus. Segundo noticia a Rádio Moçambique, as autoridades acreditam que, depois da morte, o agressor comeu parte do rosto (nomeadamente as bochechas) da vítima.

Os contornos do crime revelaram-se ainda mais macabros quando as autoridades perceberam que Marko usou o sangue de Ramiz para escrever nas paredes da cela o nome de cantora folk Svetlana Raznjatovic.

O recluso que se auto-intitula de ‘Serbian Hannibal’ está, desde 2010, a cumprir uma pena de 40 anos de prisão por ter assassinado uma ex-namorada e o companheiro da mesma. Já o companheiro de cela cumpria uma pena de quatro anos por roubo, segundo Rádio Moçambique que cita o Metro UK.

Aos guardas prisionais, o alegado assassino manifestou, na manhã seguinte, uma frieza surpreendente: “Não precisam de se preocupar com o que aconteceu, porque ele era desprezível”, afirmou.

Fonte: Folha de Maputo