Polícia pede colaboração dos bairros para reverter onda de criminalidade em Maputo

Os números são preocupantes. Oito pessoas são vítimas de criminalidade, por dia, quer na província quer na cidade de Maputo. Para reverter o cenário, a polícia pede colaboração aos moradores dos bairros.

Um dos episódios atinente à criminalidade ocorreu às 19 horas do dia 7 de Julho, no bairro Ferroviário. Zacarias Piquete, de vinte e três anos, foi assassinado com recurso à catana, na via pública, quando voltava do serviço porque resistiu aos assaltantes que lhe tiraram alguns bens.

Na mesma noite, houve outras vítimas, algumas por razões desconhecidas e outras porque reagiram aos assaltantes. É o caso de António Zeca, que se recusou a entregar o valor que trazia do serviço para casa.

Foi pensando nesses factores que os residentes de Magoanine B decidiram contribuir valores para minimizar o problema. Assim, os moradores compraram candeeiros para electrificação pública.

Os dados estatísticos de 2016, mostram que dos 4 733 casos de crime contra pessoa reportados em todo o país, 2907 ocorrem em Maputo. Significa que pelo menos oito pessoas são vítimas de crime contra pessoa na província e cidade de Maputo.

Fonte: O País