Novo reforço dos Mambas mereceu aplausos diante de Angola

Do outro lado do atlântico, precisamente da rigorosa e exigente escola alemã, vem uma solução para o ineficaz ataque dos Mambas. Sector que, nos últimos anos, tem sido um dos parentes pobres da selecção nacional, sobretudo, depois da retirada de Tico-Tico e Dário Monteiro, jogadores com engodo para a baliza.

A fazer “sociedade” com Reginaldo Faite na frente de ataque, sábado último, no jogo diante de Angola, Stanley Ratifo deu boas indicações com intervenções de registo.

No minuto 56, saiu dos seus pés um portentoso remate para uma defesa incompleta do guarda-redes angolano e, na recarga, Clésio Baúque atirou a contar.

Com elevado sentido posicional e disciplinado, tornou o ataque dos Mambas mais veloz, desequilibrador e com capacidade de remates à meia distância. Combativo, Ratifo mostrou-se menos propenso a bloqueios ou “congelamentos” da defensiva. E questionámos. Fez a diferença, o rapaz, com esses recortes (?). Claro que fez, sim senhor. Tem apenas 22 anos. Primeiro, há que se lhe dar mais tempo de jogo. Depois, ele, o Ratifo, pelo que mostrou, há-de fazer acontecer. Este Stanley é mesmo Ratifo. Um presente do futuro. “Estou muito satisfeito por estar aqui. Sou um jogador rápido e lutador”, descreveu, Stanley Ratifo, antes mesmo da primeira sessão de treinos dos Mambas com a vista aos jogos com Angola e Lesotho. Não conhece muito bem o país, a sua extensão, as suas gentes, mas sente a empatia do grupo de trabalho que o recebeu “muito bem”. A vontade férrea de vencer e ajudar os Mambas a ganharem estatuto no concerto das nações é grande. “Estou muito satisfeito por estar aqui. Vim para ajudar”, assegurou.

 

Os números de Ratifo

Com 27 jogos realizados até então, o Colónia II, conjunto de Ratifo, encontra-se na nona posição com 40 pontos. Feitas as contas, contabiliza 12 vitórias. O saldo, na segunda Liga Alemã, é de 45 golos marcados e 43 sofridos. No último embate, o Colónia alcançou uma preciosíssima vitória por 2-1, em casa do Dusselldorf, actual 15º classificado com 24 pontos. Quatro dias antes, ou seja, 18 de Março, outrossim fora de casa, o Colónia derrotou o Wiedenbruck, por 3-2. A 4 de Março, Ratifo e colega averbaram um desaire no terreno do Oberhausen por 3-1. Em Fevereiro, precisamente no dia 25, o Colónia II recebeu e venceu o Wattenscheid por 2-1. Registe, ainda, uma derrota fora com o Siegen, por 3-2, e uma vitória caseira sobre o Bonner por 2-0. Próximo sábado, dia da mentira, Ratifo e companhia irão procurar se impor no terreno do Wuppertaler (13º classificado com 31 pontos) em jogo da 28ª ronda.

 

 

Percurso

Com apenas 17 anos, Stanley Ratifo mudou-se, em 2011, do Lokomotive Leipizig para o BSV Ammendorf. Na temporada 2012, a nova estrela dos Mambas disputou a Verbandsliga Sachsen-Anhalt, prova sob a égide da Associação Alemã de Futebol desde 2008. Na época seguinte, em 2013/2014, Ratifo seguiu para o Chemnitzer FC, clube da terceira divisão fundado em 1966. As cores principais desta colectividade são azul celeste e branco. No verão de 2015, o internacional moçambicano foi usado tanto na primeira como na segunda equipa. Na temporada 2015/16, Ratifo mudou-se para VfB Auerbach, no nordeste regional, tendo realizado 58 jogos (regionais e na Taça da região de Saxônia), tendo contabilizado 12 golos e oito assistências. Na temporada 2016/17, Stanley Ratifo contabilizou seis golos e três assistências em 16 jogos, números que despertaram o interesse do Colónia, clube da primeira divisão que o colocou na equipa B.

 

Data de nascimento: 5 de Dezembro de 1994

Idade: 22 anos

Clube: Colónia II

Posição: médio ofensivo

 

Equipas:

2011- FC Lokomotive Leipzig

2011-2012- Ammendorf

2012-2013- BSV Ammendorf

2013-2014- FC Pommern Greifswald

2014-2015- Hallescher FC

2014-2015- Hallescher FC II

2015-2017- VfB Auberbach

2017- Colónia FC II

Fonte: O País