A sua reparação custa 25 milhões de meticais e o maior hospital do país funciona sem o aparelho há dois anos. O facto foi revelado hoje na visita que o Presidente da República efectuou ao Hospital Central de Maputo.

Enquanto o raio X faz a avaliação da situação da saúde a partir dos ossos, o aparelho de ressonância magnética faz uma avaliação profunda de todo o organismo humano. Da visita do Presidente da República ficaram promessas de reparação do aparelho.

Fonte: O País