A medida deverá afetar desde a educação de primeiro ciclo ao ensino secundário, ou seja alunos até aos 15 anos.

Era uma promessa eleitoral de Macron e o seu ministro da Educação, Jean Michel Blanquer, confirmou agora que há intenção de a cumprir: proibir o uso de telemóveis nas salas de aula.

De acordo com o responsável político, numa entrevista à RTL, a medida está a ser estudada, em diferentes variantes, e pretende-se que entre em vigor já a partir do início do próximo ano letivo, em setembro de 2018.

“Estamos a trabalhar nessa questão”, disse, sublinhando que os telemóveis são já proibidos em “algumas instituições” francesas. “Há escolas particulares que o fazem sem problemas”, salientou Blanquer.

A medida é justificada não apenas ao nível meramente do plano educativo, mas também como uma questão de saúde. “É uma mensagem de saúde pública que diz respeito às famílias. “Não é saudável que crianças com menos de sete anos passem tanto tempo em frente aos ecrãs”, sublinhou.

Fonte: Sapo MZ