A SELECÇÃO Nacional de Futebol está pronta para vencer Madagáscar no jogo de amanhã à tarde, no Estádio Nacional do Zimpeto, referente à segunda “mão” da primeira eliminatória de qualificação para o CAN-Interno do próximo ano, cuja fase final terá lugar no Quénia.

Com o empate a dois golos trazido da primeira “mão”, os “Mambas” entram para o jogo de amanhã dispostos a vencer o seu opositor, mesmo sabendo que um empate até um golo é suficiente para transitarem à fase seguinte.

Abel Xavier tem todos os jogadores à sua disposição, apesar de Dayo estar a ressentir-se de uma lesão. Aliás, este jogador/goleador do Ferroviário da Beira não foi opção no jogo da primeira “mão”.

Os “Mambas” estão cientes das dificuldades que encontrarão neste embate, uma vez que Madagáscar veio na sua máxima força e com o mesmo objectivo de passar para a fase seguinte desta que é a segunda prova mais importante do continente a nível de selecções.

Por isso, todos os cuidados são poucos. E para que a Selecção Nacional alcance os seus objectivos tem que jogar ao ataque de modo a resolver a questão muito cedo, sob o risco de ser surpreendida.

Entretanto, apela-se ao público para que marque presença em massa neste embate, como forma de motivar os jogadores, que tanto precisam, sobretudo nesta missão.

Salientar que os árbitros são todos do Botswana, nomeadamente Tirelo Mositwana (principal), auxiliado por Moemedi Monakwana e Kitso Madondo Sibanda. O quarto árbitro é Omphile Phuthego.

O comissário da CAF é Onias Tangawariwa, do Zimbabwe.

Os bilhetes de ingresso já se encontram à venda nalgumas lojas da capital do país ao preço único de 200 meticais.

Fonte: Notícias MZ