O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje que vai reivindicar do PT o direito de ser candidato à Presidência pelo partido na eleição de 2018, garantindo que a sentença condenatória do juiz Sérgio Moro não vai tirá-lo do jogo político.

MAPUTO – Em pronunciamento à imprensa na sede nacional do PT em São Paulo, Lula afirmou que a condenação a 9 anos e 6 meses de prisão –sem detenção imediata– tem um componente político muito forte, e que sente uma tentativa de tirá-lo do jogo político antes das eleições presidenciais.

“Se alguém pensa que com essa sentença me tiraram do jogo, podem saber que eu estou no jogo”, afirmou.

“Quem acha que é o fim do Lula vai quebrar a cara, porque somente na política quem tem o direito de decretar o meu fim é o povo brasileiro.”

O ex-presidente foi condenado na quarta-feira pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso envolvendo um tríplex no Guarujá, no litoral de SP, na primeira sentença entre os três processos em que é acusado no âmbito da operação Lava Jato.

Moro também determinou a proibição de o ex-presidente exercer qualquer cargo público, com base na lei de lavagem de dinheiro, por 19 anos.

Lula afirma que a denúncia é baseada em um mentira, e seus advogados anunciaram que irão recorrer.

“O que me deixa indignado, mas sem perder a ternura, é perceber que você está sendo vítima de um grupo de pessoas que contaram a primeira mentira e vão passar a vida inteira para justificar a primeira mentira que contaram que o Lula era dono de um tríplex”, disse o ex-presidente.

Fonte: Folha de Maputo