Uma ponte-cais com apenas 10 meses em Nzeto, província angolana do Zaire, que custou 58 milhões de kwanzas (233 mil euros) e que deveria durar até 20 anos, está em risco de cair, alertaram hoje os pescadores locais.

Segundo a emissora oficial angolana, que cita os pescadores do Nzeto, o responsável da empresa construtora, Jaime Silva, disse que está a ser agendado um encontro com o Ministério das Pescas para avaliar a situação e “tomar-se uma decisão em concreto sobre o assunto”.

A infraestrutura foi inaugurada naquela localidade, no extremo norte do litoral angolano, em março de 2017, pela ministra das Pescas de Angola, Vitória de Barros Neto, com o objetivo de facilitar a descarga de pescado por armadores artesanais.

A ponte-cais, que foi erguida com material rudimentar (eucaliptos, vigas e estacas de madeira preciosa), tem 150 metros de cumprimento, uma saída de três metros em maré vazia, nela podendo atracar três embarcações em simultâneo, de até 16 metros de comprimento.

No ato de inauguração, Jaime Silva apontou, em declarações à imprensa, a necessidade de construção de âncoras para facilitar a atracagem de embarcações de pesca, assegurando que a ponte-cais tinha uma capacidade de viga e estacas com robustez suficiente para aguentar as descargas e todas as operações inerente à pesca artesanal.

“Tem que se renovar, a equipa que fez aquilo tem que vir retificar, tirar dali, mudar dali ou meter pilares de betão, que aquilo assenta melhor”, sugeriu um dos pescadores, em declarações à emissora pública angolana.

Fonte: Notícias ao Minuto